Projeto Educativo Municipal

Projeto Educativo Municipal (PEM) de Santo Tirso é um documento orientador que pretende referenciar, congregar e potenciar a ação educativa e formativa do território, no qual as pessoas e as instituições se revejam.

Surgiu de um desafio lançado pela Área Metropolitana do Porto, em 2012, aos então 16 municípios, com o objetivo último de contribuir para a construção do Projeto Educativo Metropolitano, relevante para a definição de um compromisso ao nível de políticas e estratégias educativas locais.

A Universidade Católica Portuguesa apoiou os municípios na construção do PEM, através de um processo de consultoria que ocorreu de setembro de 2012 a dezembro de 2013.

A construção do PEM de Santo Tirso decorreu de novembro de 2012 a julho de 2013, num processo de coautoria com os parceiros educativos locais e recorrendo à metodologia de investigação-ação, assente num conjunto de fases que se desenvolvem de forma contínua e que se resumem à sequência: diagnóstico, plano de ação, execução e avaliação. Assim sendo, o PEM é um documento dinâmico e em constante atualização.

Como corolário deste processo participativo, que envolveu todos os agentes socioeducativos do concelho, este documento foi apresentado publicamente no dia 3 setembro de 2013, com as principais linhas definidoras da estratégia educativa local para os próximos dois anos.

Em novembro de 2013, o plano de ação assente em sete eixos prioritários de intervenção foi redefinido, englobando os contributos do novo executivo municipal e indo ao encontro das prioridades municipais, ainda que respeitando o contributo prévio dos agentes educativos locais. Consequentemente a 2ª versão do plano de ação concretiza-se em cinco eixos de intervenção: Sucesso Escolar e Valorização do Potencial Humano; Emprego, Empreendedorismo e Competitividade; Diálogo Social e Cidadania; Recursos, Equipamentos e sustentabilidade e Coesão Social.

A 10 de dezembro de 2013 o PEM de Santo Tirso foi aprovado em reunião da câmara municipal e a 20 de dezembro do mesmo ano foi aprovado em assembleia municipal.

Como documento orientador da ação educativa, este também deve ser objeto contínuo de análise por parte do Conselho Municipal de Educação, indo ao encontro da sua missão de desenvolver uma política educativa que represente os interesses de todos e na qual as pessoas e as instituições se revejam, que passa designadamente por envolver e corresponsabilizar a comunidade pela execução do PEM.

Este é um projeto de construção, desenvolvimento e de melhoramento contínuos que, como tal, integrará diferentes fases de execução. 

Considerando que o plano de ação do projeto educativo municipal apresenta um carácter dinâmico e flexível, é importante que seja revisto e atualizado anualmente, situação que está neste momento a ser desencadeada.

O envolvimento e a participação de todos são fundamentais para que Santo Tirso se afirme enquanto cidade educadora.